quinta-feira, 26 de abril de 2012

O QUE É MEDITAÇÃO?


A meditação reduz a ansiedade, torna a respiração equilibrada e profunda e propicia uma melhor oxigenação e frequência cardíaca. Ao contrário do que muitos pensam, meditar não é ficar com a mente vazia, sem pensar em nada. Meditar é familirizar a mente, de maneira constante e profunda, com um objeto virtuoso.   Seu reflexo no sono é um repouso mais sereno e tranquilo e sem interrupções. Ainda no campo da saúde, ela atenua enxaquecas e resfriados, auxilia numa recuperação mais rápida nos pós-operatórios e cria toda uma condição para que a digestão alimentar se processe bem melhor, por que o aparelho digestivo está distendido, sem tensão e, portanto, em condições de receber o alimento.
No campo psíquico, a prática também mantém a pessoa num relativo estado de equilíbrio, com uma lucidez que a impede de entrar em conflitos emocionais internos, principalmente, de origem afetiva. Há, por parte de quem pratica, muito mais clareza mental, objetividade, paciência, compreensão e justiça.

 Meditação respiratória
O primeiro passo da meditação é parar com as distrações e tornar a mente clara e mais lúcida. Isso pode ser feito recorrendo-se à prática da meditação respiratória simples:
·                     Escolha um lugar tranquilo para meditar e sente-se numa posição confortável. Você pode sentar-se na posição tradicional de pernas cruzadas ou em qualquer outra posição confortável. Se preferir, sente-se numa cadeira. O mais importante é manter as costas eretas para evitar que sua mente se torne sonolenta.
·                     Mantenha seus olhos parcialmente fechados e dirija sua atenção para a respiração.
·                     Respire naturalmente, de preferência pelas narinas, sem tentar controlar o ritmo.
·                     Tente se conscientizar da sensação que o ar provoca ao entrar e sair pelas narinas.

Essa sensação é o objeto de sua meditação.

·                     Tente se concentrar na exclusão de todas as outras coisas.
·                     Se você perceber que sua mente divagou e está seguindo seus pensamentos, imediatamente retome sua concentração na respiração.
·                     Repita isso tantas vezes quantas forem necessárias até que a mente se acalme na respiração.
·                     Se você praticar pacientemente dessa maneira, gradualmente seus pensamentos distrativos desaparecem e você sentirá um senso de paz interior e descanso, com a mente lúcida e tranqüila. Fique nesse estado mental de calma por algum momento. 
Ainda que a meditação respiratória seja somente um estágio preliminar da meditação, ela é poderosa. Podemos perceber desta prática que é possível experimentar paz interior e contentamento somente pelo controle da mente, sem depender de nenhuma condição externa.
Quando a turbulência de pensamentos distrativos desaparecem, e nossa mente torna-se tranquila, uma profunda felicidade e satisfação naturalmente florescem do nosso interior. Este sentimento de satisfação e bem-estar nos auxilia nas ocupações e dificuldades quotidianas.
Muito do estresse e tensão que normalmente experimentamos provêm da nossa mente e muitos problemas que temos, incluindo males de saúde, são causados ou agravados por esse estresse. Apenas fazendo a meditação respiratória por dez ou quinze minutos por dia, seremos capazes de reduzir esse estresse.
Sentiremos uma calma, uma sensação de espaço na mente, e muitos de nosso problemas corriqueiros irão sumir. Situações difíceis se transformarão em situações fáceis de lidar, naturalmente nos sentiremos amados e bem dispostos em relação às outras pessoas, e nossos relacionamentos sociais gradualmente melhorarão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário